Blacksad – Algum Lugar em Meio às Sombras

4.0

NOTA DO AUTOR

O protagonista desse gibi é um gato preto. O guarda-costas/boxeador é um gorila. O chefe de polícia um pastor alemão e o vilão, um sapo. Todos antropomorfizados. E é excelente.

Escrito por Juan Díaz Canales e magistralmente ilustrado por Juanjo Guarnido, Blacksad – Algum Lugar em Meio às Sombras é o primeiro volume da série de álbuns franceses que volta ao Brasil pela SESI-SP Editora. A Panini já havia lançado dois álbuns em 2006, mas não deu continuidade.

A história é um poço de clichês de histórias noir. Um detetive particular, John Blacksad, é avisado sobre a morte de uma antiga namorada, que é uma famosa atriz. O comissário de polícia que avisa Blacksad do assassinato também fala pra ele ficar de fora, mas, como todo bom detetive desse tipo de história, ele ignora o aviso e começa a investigar por conta própria. Tudo o que vemos a partir daí (na verdade, tudo o que já vimos na história) não é nada que já não tenhamos visto naqueles clássicos filmes de detetive que se passam nos anos 30, mas protagonizado por animais.

Aí é que a coisa fica interessante. Os desenhos do Guarnido são simplesmente deslumbrantes. Por trabalhar com a Disney na França, ele está acostumado a desenhar animais, mas eu te garanto que você nunca verá o Mickey ou o Donald dessa forma. As expressões faciais que ele desenha são dignas dos maiores mestres da nona arte. Outro ponto interessante é que, por ter vários tipos de animais, os personagens agem de acordo com a “personalidade” de cada animal. Além dos que citei, ainda aparece um rato, que é traidor e traiçoeiro, e um lagarto, liso e escorregadio, um assassino perfeito.

Apesar da dupla de autores ser espanhola, o gibi foi pensado para o mercado francês, mas logo depois o álbum foi lançado na Espanha, tendo sido traduzido para o búlgaro, chinês, catalão, croata, dinamarquês, alemão, tcheco, inglês, holandês, finlandês, italiano, grego, japonês, norueguês, russo, sérvio, norueguês, húngaro, sueco, turco e, é claro, português.

Iniciada no ano 2000, foram publicados até agora 5 álbuns da série, que teve diversas indicações ao Eisner e ao premio de Angoulême. Espero que a SESI-SP Editora não faça como a Panini e publique os outros álbuns da série, pois apesar dos clichês do primeiro volume, a história tem muito potencial, além da arte do Guarnido nunca ser demais.

***

Vale cada centavo.

 

  

Roteiro: Juan Díaz Canales

Arte: Juanjo Guarnido

Editor: -

Capa: Juanjo Guarnido

Publicação original: Blacksad 1 - Quelque part entre les ombres (novembro de 2000)

No Brasil: julho de 2017

Nota dos editores:  3.9


  iTunes   Fale com a gente!

Deixe uma resposta