A Revolução dos Bichos

4.5

NOTA DO AUTOR

 

A Revolução dos Bichos é um clássico moderno. O livro, escrito por George Orwell em plena Segunda Guerra Mundial e publicado em 1945, satiriza ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos eram aliados do ocidente na luta contra o eixo nazi-fascista. A história é bem conhecida de todos. No fim da vida, Major, um porco premiado da Granja do Solar, reúne todos os animais da fazenda para partilhar um sonho: serem governados por eles próprios, e não pelos humanos que os exploram. Alguns dias depois Major morre, e cabe aos porcos mais jovens Napoleão e Bola-de-Neve organizar os preparativos da revolução. Quando Jones, o proprietário da Granja, negligencia a alimentação dos animais, ele causa a revolta dos bichos que finalmente dão início à revolução e expulsam os humanos da fazenda.

Eles decidem mudar o nome da propriedade para Granja dos Bichos e estabelecem os 7 Mandamentos do Animalismo, filosofia que os inspiraram para a revolução. São eles: 1) Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo; 2) O que andar sobre quatro pernas ou tiver asas é amigo; 3) Nenhum animal usará roupa; 4) Nenhum animal dormirá numa cama; 5) Nenhum animal beberá álcool; 6) Nenhum animal matará outro animal e 7) Todos os animais são iguais. Todas as noites eles se reuniam para decidir o que fazer na fazenda e depois cantar Bichos da Inglaterra, que se tornou o hino oficial da revolução.

Cada bicho tinha seu papel a desempenhar nessa nova comunidade. A liderança, naturalmente, foi exercida pelos porcos, animais mais inteligentes que os demais. No início, tudo correu muito bem. Tudo era decidido democraticamente nas reuniões, mas sempre houve desentendimentos entre Bola-de-Neve e Napoleão. A partir daí, na prática, toda a liberdade é tolhida. Os mandamentos são levemente modificados para atender a quem está no poder e também a história contada é modificada sempre que convém. No final, apesar dos animais estarem em condições piores do que quando a Granja dos Bichos ainda pertencia a Jones, eles dizem que essa situação é melhor por estarem livres. Mas eles já não conseguem distinguir os porcos dos humanos.

Como é uma adaptação fidedigna do livro, o gaúcho de Pelotas Odyr utilizou o texto original na adaptação. Porém, a arte dele se destaca. Utilizando tinta acrílica, cada página é uma obra de arte. Os animais parecem realmente vivos em cada uma das 176 páginas desse livro do selo Quadrinhos na Cia . Personagens marcantes como Napoleão, Bola-de-Neve e Sansão são representados magnificamente.Apesar de ter sido pintada como uma obra anti-comunista, A Revolução dos Bichos não pode ser resumida assim. Ela é uma obra que trata de autoritarismo e totalitarismo, de corrupção e também de manipulação das massas para atender objetivos particulares. Da destruição de reputação de aliados quando esses não concordam totalmente com os seus ideais. Na atual situação política brasileira, essa é uma obra indispensável. Quem sabe depois de ler essa adaptação alguns dos leitores entendam também sobre o que realmente se tratava os quadrinhos dos X-Men e também V de Vingança

 

  

Roteiro: George Orwell e Odyr

Arte: Odyr

Editor: 

Capa: Odyr

Publicação original: 

No Brasil: setembro de 2018

Nota dos editores:  4.5



  iTunes   Fale com a gente!

Deixe uma resposta