Spider-Man: Life Story #01 (The War at Home)

5.0

NOTA DO AUTOR

Planejada em seis partes, essa minissérie tem uma premissa muito simples: acompanhar a vida de Peter Parker como Homem-Aranha ao longo das décadas. Dessa forma, cada número cobre um ano específico, começando por 1966. Em outras palavras, veremos o Amigão da Vizinhança agindo durante aquele ano, inserindo na história o que estava acontecendo nos Estados Unidos e no mundo. E como você deve ter percebido, estamos aqui falando da Guerra do Vietnã, que começou no final dos anos 1950 e terminou em 1975. Sendo assim, em “The War at Home” estamos no auge do conflito, do alistamento e dos protestos contra a guerra.

No entanto, não pense que a intensão de Chip Zdarsky é criar um documento antiguerra (ou a favor da mesma), uma história realista, algo como Superman: Identidade Secreta, na qual Kurt Busiek apresenta um garoto que tem os mesmos poderes do Superman num mundo onde o Superman é um personagem de história em quadrinhos. Zdarsky escreve um gibi do Homem-Aranha, aquele mesmo personagem que você conhece, cresceu lendo e acompanhou sua vida inteira. Morte do tio Ben, a vida com a tia May, as mesmas amizades da escola, o garoto inteligente e com sério problemas em manter uma vida social saudável após descobrir que com grandes poderes… Bem, você já sabe.

Nesse primeiro número, Peter está em seu último ano de faculdade – e por ser um aluno excepcional, tem bolsa 100% -, tem um ótimo estágio (ao lado de Gwen Stacy) e paga suas contas tirando fotos do Homem-Aranha pro Clarim Diário. Zdarsky apresenta um J. Jonah Jameson altamente estressado, pois está sendo investigado pela polícia por seu suposto envolvimento com o Escorpião e o Esmaga-Aranha. No entanto, o tema central aqui é a dúvida que paira sobre nosso herói: por ter poderes, ele deveria ir ao Vietnã? Os heróis deveriam tomar partido nessa guerra? O Homem de Ferro está lá, Flash Thompson organiza uma festa de despedida, pois está de partida. É nesse momento que Zdarsky insere os maiores dramas do herói: Flash, como era de se esperar, conta a Peter que vai à guerra porque era o que o Homem-Aranha faria. (Vale mencionar o diálogo dos dois amigos sobre bullying, bem direto e sem soar panfletário ou gratuito.)

Cheio de dúvidas, Peter procura o Capitão América e este dá a entender que essa guerra talvez não seja certa e consola o aracnídeo afirmando que seu trabalho é em Nova York, que ele vem fazendo algo grande lá e a população precisa dele. Nem o embate com o Duende Verde abala tanto quanto a guerra que cerca a todos. Aliás, Norman Osborn sabe da identidade secreta de seu maior inimigo, deixando o confronto de ambos ainda mais carregado – e o desfecho que Peter encaminha para luta gera ainda mais conflito ao herói. Nesse meio, Gwen questiona as decisões de seu amigo.O saldo final é deixar o leitor pensando o que mais pesa na vida do super-herói mais humano e pé no chão dos gibis. Uma guerra? Seus amigos? Sua vida particular entremeada com seu senso de fazer o certo? Utilizando um pano de fundo histórico e real, Zdarsky explora várias facetas do Homem-Aranha, sem perder no horizonte todas as características que o fizeram um dos personagens mais queridos e adorados pelos leitores. Vale dizer, ao fim, que a arte de Mark Bagley colabora com o enredo, ainda que ele exagere um pouco nas expressões faciais. Nas cenas de ação e na agilidade que o personagem pede, ele tira de letra, como nos velhos tempos. Atente-se também para as capas, que destaca algo que resume bem o período.

 

  

Roteiro: Chip Zdarsky

Arte: Mark Bagley com John Dell (arte-final) e Frank D'Armata (cores)

Editor: Tom Brevoort e Alanna Smith

Capa: Chip Zdarsky

Publicação original: março de 2019

No Brasil: inédito

Nota dos editores:  5.0


  iTunes   Fale com a gente!

Um comentário sobre “Spider-Man: Life Story #01 (The War at Home)

Deixe uma resposta