X-Men: contextualizando o retorno de Hickman

O anúncio do retorno do aclamado autor Jonathan Hickman aos quadrinhos mainstream da Marvel no meio de 2019 e especificamente a linha mutante gerou um movimento de entusiasmo muito grande na comunidade de leitores de quadrinhos. Muitos fãs e leitores casuais que se viram afastados dos quadrinhos de X-Men por muitos anos tem se manifestado positivamente com esta proposta editorial. Apesar de ser muito pouco provável que o competente editor Jordan D. White e o próprio Hickman iniciem uma fase que exija muito conhecimento prévio de histórias recentes, esta migração de tanta gente afastada querendo ler X-Men gerou uma defasagem de informações sobre os últimos acontecimentos acerca dos filhos do átomo.

O post abaixo reúne de forma resumida os acontecimentos recentes mais relevantes na linha mutante da Marvel bem como onde o leitor pode encontrar as leituras necessárias para desfrutar dessas histórias prévias ao retorno do arquiteto das Guerras Secretas.

 

1) Xavier não tinha morrido?

Sim! O Professor Xavier foi morto por Ciclope na já antiga saga Vingadores vs X-Men de Brian Michael Bendis. Após um período longo no pós-vida, e tendo até seu cérebro utilizado como uma arma de destruição em massa pelo Caveira Vermelha no título dos Fabulosos Vingadores, Xavier retorna.A história se passa no arco central mostrado por Charles Soule no título Astonishing X-Men. Ali vemos que o espírito de Xavier estava na verdade no plano astral em uma batalha ininterrupta contra um de seus maiores rivais: o Rei das Sombras. No arco de Soule, uma equipe liderada por Psylocke não mede esforços para resgatar o Professor X. Ao final, Fantomex doa seu próprio corpo físico para que Xavier retorne ao plano físico e tem sua própria alma aprisionada no plano astral. Xavier retorna sob a alcunha de simplesmente X e usando os recursos de Fantomex desenvolve um corpo sintético mais jovem para habitar.

 

2) A ressurreição da Fênix

Jean Grey é outra personagem que, apesar de várias aparições em formas astrais desde seu assassinato pelas mãos de Xorn ainda na passagem de Grant Morrison pelos X-Men, permanecia morta. Seu retorno se deu através da Força Fênix na minissérie de Matthew Rosenberg chamada A ressurreição da Fênix. Na história, a Força Fênix, com intenção de retornar a sua mais famosa hospedeira terrena, coloca Jean em uma realidade artificial cercada de versões “perfeitas” de suas entes mais queridos.

Enquanto “choca” esta nova Jean neste “ovo” astral, a própria Jean emite sinais psíquicos pelo planeta convocando os X-Men a seu encontro. Ao final, Jean confronta a Fênix e renuncia a entidade com ajuda do Velho Logan. Com isso o vínculo com o Força Fênix é cortado e a heroína se torna a líder de uma equipe própria de X-Men mostrada no ótimo quadrinho X-Men Red de Tom Taylor.

 

3) Quem é o Wolverine agora?

Wolverine (e mesmo Logan) nunca deixaram de existir nos quadrinhos mutantes desde a “Morte de Wolverine” escrita por Charles Soule. Desde que o nanico canadense bateu as botas e foi transformado em uma estátua de adamantium, a Marvel teve tanto Laura Kinney assumindo seu manto como Wolverine quanto um Velho Logan vindo da realidade criada por Mark Millar compondo equipes de X-Men. Mas quem é o Wolverine atual? Ninguém menos que o Logan original ressuscitado na saga “Return of Wolverine” do mesmo Soule que o matou anteriormente.

O cadáver de Logan é roubado de seu próprio túmulo e ressuscitado pela mutante Perséfone, que convenientemente tem o dom de ressuscitar os mortos em formas de zumbi ou com todas as suas propriedades vitais intactas. O desmemoriado Logan executa missões para a organização Soteira, mas devido a seu fator de cura consegue se libertar do controle mental de Perséfone e busca suas lembranças através de seu próprio inconsciente. Enfim ele recobra boa parte de sua consciência e então se une ao também recém-revivido Ciclope para reunir uma nova equipe de X-Men.

 

4) Ciclope ressuscitado duas vezes?

O maior líder mutante da história da Marvel pereceu vergonhosamente para as névoas tóxicas terrigênicas na saga Inumanos vs X-Men de Charles Soule. Scott Summers foi ressuscitado brevemente pela Força Fênix na minissérie “Ressurreição da Fênix” e morto novamente pela própria Jean Grey ao final da saga.

Porém, as energias da Fênix foram suficientes para que o jovem Cable e o cientista Paul Douek desenvolvessem um dispositivo em forma de bateria que foi carregada por essas energias e ressuscitou de vez Scott. A história foi mostrada recentemente no anual número 1 do mais novo volume de Uncanny X-Men de Matthew Rosenberg. Atualmente Ciclope, juntamente com Wolverine, reúne a nova equipe de X-Men após os eventos de um ataque de Nate Grey que (mais uma vez) transportou grande parte dos X-Men para uma realidade alternativa.

 

5) E os outros mutantes?

Os X-Men e muitos outros mutantes vivem um novo drama após o ataque de Nate Grey e seu confronto com Legião na última saga “Disassembled” mostrada em Uncanny X-Men. A humanidade tenta purificar os mutantes através de uma nova vacina antimutante e muitos X-Men foram transportados para uma utopia em uma realidade alternativa resultante de um confronto entre o X-Man e Legião.

Por isso a equipe de Logan e Scott ainda é pequena e com recursos escassos atualmente (sua base é dentro de um bar). Tendo que agir em missões secretas para proteger a raça mutante destas novas ameaças.

Independente das histórias mostradas aqui, as propostas de Hickman para os X-Men levam a crer que estamos prestes a entrar em uma proposta que não necessita de muito conhecimento prévio. E para você, qual a expectativa para os quadrinhos de Hickman nos X-Men? Deixe sua opinião na sessão de comentários abaixo.


  iTunes   Fale com a gente!

Um comentário sobre “X-Men: contextualizando o retorno de Hickman

Deixe uma resposta