O pesadelo de consumidores e fãs

Nos últimos dois meses, pipocaram nas redes sociais várias postagens (com imagens ilustrativas) com erros cometidos pelas editoras de gibis no Brasil, em especial os erros da Panini, que por ser a maior e possuir o maior volume de publicações, está mais “vulnerável” a este tipo de problema. Diagramação maluca, com texto fora dos balões, páginas quase transparente e de impressão duvidosa, balões em branco e os incontáveis erros de digitação e português. A coisa saiu do controle: estava difícil não encontrar alguma revista com qualquer tipo de problema. Diariamente alguém postava algum erro.

O estopim aconteceu no final de março deste ano. A Panini começou uma nova coleção de Sandman, num projeto de relançar os 10 encadernados num formato um pouco mais acessível que o atual Absolute Sandman – Edição Definitiva, que compila tudo em quatro grandes volumes e que não custam menos de R$ 100 reais (o quinto volume reúne material fora da mensal). O lançamento faz parte dos 30 anos do início do título. O problema é que o primeiro volume chegou aos pontos de venda lotados de erros de digitação e diálogos “vazando” dos balões. Nada muito diferente do que ocorria em alguns outros produtos da editora (sendo o caso mais emblemático as edições de Lendas do Universo DC: Os Novos Titãs, que teve até falas trocadas nos balões). Acontece que Sandman é um produto mais visado fora do público normal que compra quadrinhos (até porque boa parte se comporta como fãs). Seu rótulo de “quadrinho adulto”, com status de romance gráfico, faz com que uma parte dos fãs da obra atuem como verdadeiros consumidores. O descaso chegou até seu criador, Neil Gaiman, que se manifestou no Twitter (@neilhimself) no dia 25 de março:

That’s really disappointing. The quality of reprints in Brazil has been really good over the years. (“É realmente decepcionante. A qualidade de republicações no Brasil sempre foi muito boa ao longo dos anos”)

A repercussão, é claro, foi imensa. O tweet do escritor extrapolou o “mundo geek”, chegando até a grandes veículos de imprensa, como Globo e Veja. A Panini se viu acuada. Tão acuada que se prestou a criar um novo perfil na rede social única e exclusivamente para responder a Gaiman e se desculpar. Em inglês mesmo:

Gostaríamos de informar a você – e a todos os leitores de Sandman no Brasil – que estamos realizando um recall para resolver esse problema, e que uma reimpressão já está a caminho. Temos o maior respeito pelo seu trabalho e estamos nos esforçando para resolver isso o mais rápido possível.

E o respeito ao leitor? A editora possui (mais de um, aliás) perfil no Twitter, mas criou um novo para responder o autor, ignorando os inúmeros consumidores que compraram o produto. A Panini segue fazendo um péssimo trabalho de atendimento ao consumidor: os lançamentos, por exemplo, quase sempre ficamos sabendo por meio de resposta dos editores após perguntas feitas pelos leitores na página do Facebook. A rapidez da resposta chamou a atenção, ganhando novamente repercussão fora do ambiente nerd (Globo, Jornal do Comércio, Terra e UOL, por exemplo). Diante dessa repercussão, eles soltaram um comunicado oficial que reproduzimos abaixo:

Diante da publicação do título Sandman – Edição Especial 30 anos, a Editora Panini lamenta e pede desculpas pelos problemas apresentados no título. A Editora providenciou novas impressões com as devidas correções, com previsão de chegada ao mercado na 2ª quinzena de abril.

Aos leitores que já adquiriram o livro, a Editora Panini pede que entrem em contato por telefone no número 11 3512-9444 ou pelo site: www.lojapanini.com.br/FaleConosco para que seja realizada a troca do produto.

A empresa esclarece que esses erros foram originados em edições realizadas no início do ano e que atualmente possui novos processos para assegurar a qualidade editorial.

Ressaltamos que a Panini Brasil já tomou todas as medidas necessárias para que situações como essas não voltem a acontecer.

E os demais títulos? Muitos comemoraram a criação do perfil @brasil_panini, pois parecia que a editora voltaria a usar a rede social como um canal de comunicação. Ledo engano. Três semanas após a resposta ao autor de Sandman, o perfil segue abandonado, sem qualquer outra postagem. A previsão dada pela editora é que recall da edição comece a sair agora, segunda quinzena de abril. De novo: e os outros títulos, como Novos Titãs? Erros nem sempre são evitáveis, todos estamos sujeitos a eles. No entanto, trata-se de uma empresa que está, no Brasil, há quase 20 anos no mercado, tem um péssimo relacionamento como seu cliente (para não dizer inexistente) e oferece produtos a preços bem acima da média. Não há planejamento algum?

E nós, leitores/consumidores, como entramos nessa equação? Agindo como fãs de editora? Amenizando e justificando os erros? “Não é nada demais, vocês que só sabem reclamar”.


  iTunes   Fale com a gente!

Um comentário sobre “O pesadelo de consumidores e fãs

Deixe uma resposta