Acabei de Ler #51

DOUTOR ESTRANHO VOL. 1 – DEUS DA MAGIA

De Donny Cates e Gabriel Hernandez Walta. O Stephen Strange não é mais o mago supremo. Depois dos eventos do run do Jason Aaron, o novo mago supremo é o Loki, o deus asgardiano da mentira. Mas isso não significa que o Stephen vai deixar tudo por isso mesmo. Mais um gibi divertidíssimo do Don Cates, e até agora nada de Knull. Os desenhos do Walta também estão belíssimos. O jeito que o Cates usou o Sentinela foi bastante criativo. Gostaria de ver o personagem mais vezes nas histórias do Cates, mas parece que ele só usou aqui mesmo.

HOKUTO NO KEN VOL. 6

De Buronson e Tetsuo Hara. Continua a história de Kenshiro por esse mundo pós-apocalíptico. Agora o Rei também está à beira da morte e Mamiya quer salvá-lo. Mas ela acaba caindo nas garras do homem que a torturou no passado e traiu às seis estrelas do sul. Muita pancadaria, golpes mortais e ameaças de morte marcam esse volume. Esse é o mangá mais guerreirinho que você já leu na vida. Não à toa deu origem a todos os shonen de lutinha.

DARTH VADER: A GUERRA DE SHO-TORUN

De Kieron Gillen, Salvador Larroca e Leinil Francis Yu. O Darth Vader visita um planeta da orla média que está tendo problemas em entregar sua cota de minérios. Obviamente era uma oportunidade que assassinassem o Vader, mas ele foi mais rápido e esperto. Só que os barões do minério não ficaram bem um pouco felizes e iniciaram uma guerra no planeta. Agora o Vader precisa acabar com a guerra pra que o império volte com seu suprimento de minérios, enquanto o próprio Vader está na caça da Dra. Aphra. Acompanhei pouco os títulos de Star Wars. Do Vader menos ainda, mas é um título divertido. Depois do hype de The Mandalorian eu queria muito ver essas histórias em live action. O ponto negativo aqui são os desenhos. Nem o Larroca e nem o Yu estão nos melhores dias.

OS HERÓIS MAIS PODEROSOS DA MARVEL VOL. 80 – MULHER-HULK

De Stan Lee, John Buscema e John Byrne. Essa edição da coleção de capa vermelha da Salvat traz as histórias da Sensacional Mulher-Hulk. O run do John Byrne trouxe uma novidade que hoje em dia está comum nas histórias do Deadpool e da Arlequina: a quebra da quarta parede. A Mulher-Hulk sabe que é uma personagem de quadrinhos e isso torna tudo muito divertido. O Byrne brinca com isso de maneira namorável. Faz ela trocar de roupas de um quadro pra outro, não despedaçar roupas íntimas por ela ter o selo do Comic Code Authority, passar de uma página pra outra rasgando ela, entre outras coisas. Nunca tinha lido essas histórias, mas sempre tive curiosidade. Aqui está a primeira passagem do quadrinista pelo título. Pra completar, tem também a primeira história da personagem, com a sua origem, trazida pelo Stan Lee e pelo Buscema que vale.

DEADPOOL CLÁSSICO VOL. 11 – AGENTE DO ARMA X

De Jimmy Palmiotti, Buddy Scalera, Frank Tieri e Georges Jeanty. Mais um volume do Deadpool clássico. Esse nem é tão ruim. O primeiro arco tem a participação do Justiceiro, e parece ser um encerramento da série. Mas logo em seguida tem um arco que interliga com a mensal do Arma X que saia na época, inclusive com a mesma equipe criativa. Esse segundo arco é bem divertido e também uma farofa, igual a mensal da Arma X. Depois de um começo bem legal e um meio ruim, esse finalzinho volta com um título divertido.

MPH

De Mark Millar e Duncan Fegredo. Mais um gibi do Millarworld. Aqui mostra uma droga que da supervelocidade pra quem toma a pílula. O capanga de um traficante acaba indo parar na cadeia depois de armarem pra ele. Mas ele não queria seguir carreira no crime e estava decidido a manter o bom comportamento pra sair o quanto antes da cadeia. Só que ele descobre que o chefe armou pra ele e acaba sendo convencido a usar a pílula pra escavar da realidade. Aí que ele descobre os poderes que a pílula da e vai atrás do amor da vida dele, o irmão dela e o melhor amigo e decidem roubar bancos e juntar uma grana antes que as pílulas acabem. Mas o melhor amigo tem outra visão da coisa e não será tão fácil fazer a coisa certa. Dos gibis do Millarworld que li eu achei esse o mais fraco, mas não deixa de ser divertido. Os desenhos do Duncan Fegredo estão ok, nada que chame muito a atenção.

PANTERA NEGRA: VINGADORES DO NOVO MUNDO LIVRO 1

De Ta-Nehisi Coates, Wilfredo Torres e Chris Sprouse. Segundo grande arco do Ta-Nehisi Coates no gibi do Pantera Negra. Depois das mudanças causadas pelos eventos do último arco, agora o T’Challa tem que lidar com a aparição de novos deuses que estão conseguindo a fé dos wakandanos. Pra combater isso, ele recorre a única deusa viva que ele conhece: a Tempestade. Mas no final, nada é como parece. Eu gosto da maneira como o Coates usa lendas, mitologias e folclore africano na sua passagem pelo título. Algumas vezes fica um pouco confuso, mas o resultado final é satisfatório. Vou tentar pegar os outros volumes.

PROVIDENCE VOL. 2

De Alan Moore e Jacen Burrows. A continuação do gibi do mago de Northampton baseado na obra de H. P. Lovecraft. E eu não sei porque comprei esse gibi. Não é pra mim. O Moore é um gênio, mas tem algumas coisas que ele escreve que tem que ter uma bagagem que eu não tenho. Sei que deve ter alguma coisa interessante aqui, mas eu não consegui ver. Uma ou outra passagem é interessante, mas o resto eu achei bem chato. Os desenhos do Burrows são ok.


  iTunes   Fale com a gente!

Deixe uma resposta